O Imóvel como Investimento em tempos de Covid-19

O imóvel é, antes de qualquer coisa, um investimento. Mas muitas pessoas não costumam o enxergar dessa maneira, e sim como um bem de uso ou consumo. O famoso sonho da casa própria ilustra bem essa realidade. Ao mesmo tempo, outras pessoas têm os imóveis como um portfólio de investimentos, construído através de várias aquisições durante determinado período de tempo. É exatamente esse perfil que vai determinar se a casa própria será o único imóvel da vida da pessoa, ou se será apenas mais um de muitos. 

Até antes da pandemia, o hábito de enxergar o imóvel como um investimento vinha crescendo, basta ver a popularização dos FIIs (Fundo de Investimento Imobiliário). Essa mudança de comportamento já havia ampliado a perspectiva de valorização dos imóveis no longo prazo. Agora, a pandemia do Covid-19 está intensificando ainda mais essa tendência. O mercado de ações, que havia alcançado a marca de 1 milhão de investidores pessoa física no início do ano, virou o pesadelo dos mesmos em meados de Março, quando a Bovespa incorreu em grandes perdas consecutivas, fazendo o patrimônio acionário de muita gente perder a metade do seu valor em poucos dias. Ao mesmo tempo, a renda fixa está cada vez menos atrativa. Com a taxa de SELIC a 2,25% ao ano, o investidor comum está sujeito a ver suas aplicações perderem para a inflação. 

Diante desse cenário, as pessoas estão vendo os imóveis como a oportunidade de investir seu capital disponível, com segurança, sem sofrer com volatilidade, e ainda tendo a chance de obter um bom retorno no médio e longo prazo. Além de a valorização de um imóvel superar os ganhos gerados pelas aplicações de renda fixa, a crise econômica provocada pelo Covid-19 gerou oportunidades de compra a preços baixos, permitindo às pessoas investirem em um imóvel por um preço abaixo da média e assim turbinando os ganhos gerados pelo imóvel no longo prazo. Além disso, como a crise obrigou pessoas e empresas a venderem seus imóveis, elas agora estão pagando aluguel para proprietários de imóveis, ampliando ainda mais os ganhos para os investidores imobiliários.

A oportunidade que estamos vendo no mercado imobiliário é provavelmente uma das poucas que já vimos nos últimos vinte anos. É hora de comprar!

Publicidade