Um Homem de Negócios

Talvez poucos de nós já tenham ouvido falar de Raymond Kroc, um ex-vendedor de máquinas de milk-shake nascido nos Estados Unidos no início do século passado. Mas com certeza, todos nós já frequentamos suas famosas lanchonetes e comemos seus tradicionais hambúrgueres. Ray Kroc foi o homem que, com uma ideia inovadora, revolucionou a entrega de refeição rápida em todo o mundo, ao transformar pequenas lanchonetes na maior rede de fast-foods do mundo: o McDonald’s Corporation.

O interessante é que o império que Ray construiu vai muito além do segmento alimentício. Além de servir lanches fabricados em linhas de produção e comercializar suas franquias, ele descobriu que os imóveis são os ativos mais importantes que um investidor pode ter em longo prazo. O que Ray fazia? Comprava os terrenos onde as franquias do McDonald’s poderiam se instalar. Desta forma, além de ganhar os royalties dos franqueados, a rede cobrava aluguel de cada terreno utilizado, e ainda contava com a sua valorização.

Ao resumir a história do McDonald’s no Livro Pai Rico, Pai Pobre, os autores Robert Kiyosaki e Sharon Lechter apresentaram definições diferentes para profissão e negócio. Segundo eles, profissão é a atividade diária que uma pessoa realiza para sustentar-se e que exige a sua presença para acontecer. Já negócio é a atividade que permite a esta pessoa sustentar-se sem precisar exercer sua profissão, ou seja, que acontece sem a presença dela. Qual era a profissão de Ray? Gerenciar a venda de hambúrgueres e franquias. O seu negócio? Investir em imóveis. Um dos conceitos aplicados por Ray ao desenvolver e administrar sua cadeia de negócios é o mesmo aplicado por qualquer investidor: Comprar bem, fazer render e mais tarde vender.

Ray Kroc comprava os imóveis estratégicos e os alugava aos interessados em abrir franquias da marca, cobrando o devido aluguel. Com o passar do tempo, as cidades foram se desenvolvendo, – acompanhadas pelas franquias McDonald’s – as populações aumentando e, naturalmente, a oferta de terrenos comerciais foi se tornando escassa. Este cenário fez com que os terrenos adquiridos pela rede valorizassem num ritmo impressionante.

A visão e a astúcia de Ray Kroc lhe permitiram criar e desenvolver a maior rede de fast-foods do mundo, tornando-a a maior compradora de carne bovina dos EUA e a maior proprietária mundial de imóveis comerciais (milhões de metros quadrados), superando, há quem diga, até mesmo a Igreja Católica.

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s